Era por ESTE MOTIVO que a Princesa Diana usava sempre as Malas ao Peito

A princesa Diana era adorada pelo povo britânico. De certa forma pode até dizer-se que ela deu uma reviravolta à monarquia naquela nação. A monarquia estava a tornar-se monótona e as pessoas já não tinham aquele orgulho que os caracteriza perante a família real, até aparecer Diana.


ATENÇÃO! A 1xBet está a oferecer 100€ aos novos clientes! Nesta casa podes podes até assistir a centenas de jogos enquanto fazes o teu prognóstico. Regista-te aqui!

1

A princesa do povo como era conhecida tinha admiradores não só no Reino Unido mas espalhados pelo mundo inteiro. Muito contribuíram as suas obras de caridade para esse afecto generalizado que as pessoas sentiam por ela…ou pelo menos todas as pessoas menos o seu marido…e isso fazia com que os media estivessem “sempre em cima” dela, à espera de um deslize, a bisbilhotar a sua vida privada, a controlar os seus hábitos e para onde ela ia, e também o seu vestuário e adereços.

2

Um dos seus hábitos mais intrigantes era o de colocar sempre a mala próximo do peito, hábito que deu asas à imaginação de muitos comentadores na altura, e a muitas teorias. Diana tinha um carinho especial pelas suas malas – como a grande maioria das mulheres, não é verdade? – mas posicionava-as sempre junto do coração, mas porque faria ela esse gesto? Uma designer britânica, Anya Hindmarch, veio recentemente a público explicar o porquê desse hábito da princesa.

3

Diana foi uma das primeiras clientes de Anya Hindmarch, que chegou a fazer para a princesa muitos vestidos de gala. Terá sido ela a sugerir um “pequeno truque” à princesa, que agora revela. Diana tinha origens simples e nunca se habituou muito bem às luzes da ribalta, então ela apesar de gostar muito dos seus vestidos, utilizava as malas para algo mais do que simples adereços de moda.

4

Os paparazzi estavam sempre à procura do “melhor plano” para mostrar todos os “atributos” da princesa, ela detestava isso. Nas festas em que marcava presença havia mais respeito nas fotografias tiradas(e aí ela podia disfrutar calmamente dos seus vestidos), no entanto na rua, especialmente a entrar e a sair dos automóveis que a transportavam, ela tinha de utilizar as malas para proteger o peito das objectivas.

Ela encontrou nesse hábito uma forma inteligente e eficaz de evitar alimentar “fofocas”, e dar aos repórteres oportunidade de fotografarem o que ela não queria que fosse fotografado.

Fotos: vogue.ua
579 pessoas gostam disto. Sê o primeiro entre os teus amigos.

Utilizamos cookies para assegurar que tem uma melhor experiência ao visitar o nosso website