Ex-Piloto da CIA revela: "Nenhum avião atingiu as torres gémeas, o prédio foi demolido"

Um ex-CIA e capitão civil de companhia aérea com mais de 19.000 horas de vôo deu um testemunho afirmando que não foram os aviões que atingiram as Torres Gémeas, uma vez que teria sido "fisicamente impossível".


JÁ SABIAS?

A 1xbet agora oferece 130€ a novos clientes! Além disso, na 1xbet podes assistir a transmissões de jogos ao vivo! Regista-te aqui!

Como esperado, a declaração foi viral. John Lear, o filho do inventor da Learjet, Bill Lear, deu uma entrevista explosiva com o Projeto Camelot que entra em todos os detalhes sobre o motivo que teria sido, literalmente, fisicamente impossível para aeronaves Boeing 767, como foram alegados os voos aa11 e UA175 terem atingido as Torres gêmeas em no 11 de setembro especialmente uma vez que estes eram pilotos amadores.

“Nenhum Boeing 767 atingiram as torres gêmeas, tudo foi uma forma fraudulenta alegada pelo governo, mídia, NIST e seus empreiteiros … Tais falhas não ocorreram porque eles são fisicamente impossíveis, pelas seguintes razões: no caso da UAL 175 ir na torre sul, um verdadeiro Boeing 767 teria começado de forma “telescópica” quando o nariz batesse as colunas de aço de 14 polegadas que são de 39 polegadas no centro … a cauda vertical e horizontal teriam sido instantaneamente separadas da aeronave, atingindo a caixa de aço as colunas e caíndo no chão. Os motores ao colidir com a colunas de aço teria mantido a sua forma geral e sequer foi recuperado nos escombros do edifício desmoronado”.

Um Boeing 767 não pode atingir uma velocidade de 540 mph a 1000 pés acima do nível do mar”. Nenhuma parte significativa do Boeing 767 ou o motor poderia ter penetrado as colunas de aço de 14 polegadas e 37 pés para além do núcleo maciço da torre, sem parte dela cair no chão. os restos do colapso deveriam ter contido secções maciças do Boeing 767, incluindo 3 núcleos do motor pesando aproximadamente 4 mil quilos cada um que não poderia ter sido escondido, no entanto, não há nenhuma evidência de qualquer um destes componentes estruturais maciças de ambos 767 no WTC. Tal desaparecimento completo do 767 é impossível!

VEJA TAMBÉM:  Bronca: Publicação Alemã afirma que os Franceses utilizaram Doping

MAS TODOS NÓS VIMOS OS AVIÕES

John acredita que foram usados “hologramas” e afirma que o governo tem a tecnologia capaz de realizar tal façanha. Seu depoimento é parte de um processo judicial que está sendo conduzido por Morgan Reynolds no Tribunal Distrital dos Estados Unidos, Southern District, Nova Iorque.

Embora muitos dentro do movimento “9/11 Truth” rejeitassem a explorar esta possibilidade. O capitão de 65 anos de idade aposentado e ex-piloto da CIA é membro do site Pilotsfor911truth.org, que é um grupo de pilotos de várias centenas profissionais que alegam que o governo americano está mentindo sobre o que aconteceu naquele dia fatídico.

E para aqueles que duvidam da teoria de John, ele costuma dar exemplos concretos de que a tecnologia existe mesmo:

Com tantos factos “estranhos”, e sabendo agora que a tecnologia permitiria criar essa ilusão, o que você acha? Acredita na versão oficial do governo dos EUA? Tem dúvidas sobre a mesma? Diga-nos o que pensa nos comentários!

Partilha nas redes sociais!

Utilizamos cookies para assegurar que tem uma melhor experiência ao visitar o nosso website